Perguntas Frequentes Sobre o Óleo de Coco

Perguntas Frequentes Sobre o Óleo de Coco
 

O óleo de coco, um dos antigo vilões da boa alimentação ganha agora a posição de alimento funcional. As referências dos estudos brasileiros baseados em publicações no Life Sciences Research Office, da Federação das Sociedades de Biologia Experimental dos EUA/Food and Drug Administration – FDA, demonstram que uma dieta rica em óleo de coco extra virgem não induz ao efeito cumulativo de gorduras e aumenta a fração HDL do colesterol. O médico Dr. Sérgio Puppin, especialista em nutrologia e cardiologia - membro da Academia de Ciências de Nova York, defende o uso o óleo de coco extra virgem como um alimento funcional e coadjuvante na dieta de emagrecimento, com efeitos duradouros e capaz de diminuir o mau colesterol  (LDL) e aumentar o bom colesterol  (HDL)

1Pergunta : Quais são os Benefícios do Óleo de Coco Extra Virgem?

 

Resposta: Age como um alimento complementar e preventivo, podendo ser usado por pessoas de diferentes faixas etárias.

Segundo Dr. Sérgio Puppin cardiologista e nutrólogo, o óleo de coco extravirgem tem ação antioxidante, colaborando na diminuição da produção de radicais livres. Isso se deve à ação direta da vitamina E presente no óleo extravirgem de coco, que é composta por tocotrienóis e tocoferóis. Ajuda na redução do LDL (colesterol ruim) e no aumento do HDL (colesterol bom).

Colabora no processo de emagrecimento e, por aumentar o metabolismo com os triglicerídeos de cadeia média, sua gordura se transforma dentro das mitocôndrias em energia. A gordura de coco é considerada termogênica, sendo assim capaz de gerar calor e queimar calorias.

Fortalece o sistema imunológico, pois apresenta alta concentração de ácido láurico, o mesmo presente no leite materno, possibilitando dessa forma o combate às infecções bacterianas, virais e fúngicas.

Auxilia na regulação da função intestinal. Os componentes da gordura do coco agem normalizando as funções intestinais, tanto nos casos de prisão de ventre ou mesmo nas diarréias, ao mesmo tempo que o ácido láurico, através da monolaurina, ajuda a eliminar as bactérias patogênicas, protegendo e favorecendo o crescimento da “flora amiga”.

Regulariza o funcionamento da tireóide, tendo ainda ação “antienvelhecimento”. Estudos realizados há mais de 30 anos comprovaram que a gordura de coco estimula a função da glândula tireóide. O bom funcionamento faz com que especificamente o mau colesterol (LDL), através de processo enzimático, produza os hormônios antienvelhecimento: pregnenolona, progesterona e DHEA (dehidroepiandrosterona). Todas essas substâncias são necessárias na prevenção de doenças cardiovasculares, senilidade, obesidade, câncer, entre outras doenças crônicas relacionadas à idade.

2Pergunta: Quais os benefícios desse tipo de gordura?

 

Resposta: Há um consenso que gorduras engordam. Por incrível que pareça, nem todas. Por exemplo, poucos médicos se dão conta que a manteiga não contribui nem para o aumento de peso e muito menos para agravar doenças cardiovasculares, já que a mesma é formada por triglicerídeos de cadeia média. No caso específico do óleo de coco, que também é composto por triglicerídeos de cadeia média, além de evitar doenças cardiovasculares e uma enorme gama de outras doenças, simplesmente ele emagrece! É que este tipo de gordura é facilmente absorvido e ao invés de se depositar nos tecidos em forma de gordura, é rapidamente transformado em energia.

3 Pergunta: Como atua no metabolismo?

 

Resposta: Triglicerídeos são compostos químicos formados por três seqüências de átomos de carbonos ligados entre si como se fosse a letra “E” maiúscula, em que as hastes horizontais seriam as cadeias de átomos de carbono ligados entre si pela haste vertical.Por isso são classificados pela quantidade de átomos de carbono, triglicerídeos de cadeia curta (até 10 átomos), média (até 18 átomos) e cadeia longa (cima de 20 átomos de carbono).Os triglicerídeos de cadeia média da gordura de coco aumentam de maneira natural o metabolismo do organismo e a função tireoidiana. “Queimam gorduras”, aumentam discretamente a temperatura do corpo, por isso são considerados “termogênicos”. E, isso não ocorre com o consumo de triglicerídeos de cadeia longa presentes nos óleos como: soja, girassol, milho e outros que engordam!

4 Pergunta: Quais os benefícios do uso do óleo de coco se comparado com outras alternativas?

 

Resposta: Além de emagrecer, o óleo de coco, através do ácido láurico, desempenha funções antibióticas (mata bactérias), elimina fungos e neutraliza vírus. Tem ainda função de eliminar giárdia e ameba. Dentre outras funções, dá vitalidade e energia, melhora a vida dos diabéticos e diminui o mau colesterol – LDL e aumenta o bom colesterol – HDL.

5 Pergunta: Tempo de emagrecimento?

 

Resposta: Seus efeitos começam a aparecer após a segunda semana de uso. Em média se aconselha consumir o equivalente a 3 colheres das de sopa ao dia; no preparo dos alimentos ou mesmo adicionado-se a eles. Caso haja diarréia, diminuir a dose e aumentar gradativamente.

6 Pergunta: O que comer e o que evitar no período de uso?

 


Resposta: Como orientação geral em todas as dietas evitar: açúcar e alimentos refinados, sucos de frutas, dar preferência à fruta integral.
Ø Não “saltar” uma refeição.
Ø Evitar adoçantes à base de sucralose e aspartame, pois têm efeito “paradoxal” – ao nível cerebral confunde o organismo e você é induzido a consumir mais carboidratos. Por outro lado, lentifica as reações metabólicas e dificulta a perda de peso.
Ø Ingerir bastante água (de 6 a 8 copos ao dia), de preferência bem gelada e fora das refeições. Isso  pode ajudar a queimar até 200 calorias/dia.

7 Pergunta: O efeito sanfona: é diferente para o organismo com o óleo de coco? (extra virgem).


Resposta: Na verdade estudos mostram que mesmo quando se abandona o consumo do óleo de coco, seus efeitos são mais duradouros quando comparados a outras dietas.

8 Pergunta: O óleo extraído artesanalmente do coco passado por cozimento tem a mesma qualidade e funcionalidade? Através do consumo do fruto maduro é possível alcançar resultados semelhantes?

 

Resposta: O fruto maduro não gera resultados semelhantes ao do fruto Seco. Bem como após o cozimento não se verifica a mesma qualidade e funcionalidade.

9 Pergunta: Como posso consumir este produto? Exemplifique que pratos poderão ser confeccionados com este produto. Qual a quantidade diária recomendada? 

 

 

Resposta: Na fritura e no cozimento dos alimentos, substituindo outros óleos e gorduras pelo Óleo de Coco Extra Virgem, ou seja, em todo prato que for utilizado óleo de cozinha poderá ser utilizado o óleo de coco. Também pode ser tomado puro de 2 a 3 colheres de sopa por dia. O Óleo de Coco Extra Virgem não possui contra-indicações, contudo não é medicamento e não sugerimos e nem afirmamos que ele possa substituir, em parte ou na sua totalidade, tratamentos médicos convencionais.

 

10Pergunta: Por que o óleo de coco realmente afina a cintura?

 

Resposta: Basicamente devido ao seu efeito termogênico e a saciedade que produz a quem consome.
Em média, 2/3 dos ácidos graxos do óleo de coco são triglicerídeos de cadeia média (TCM). Após absorção intestinal, os TCM são transportados diretamente para o fígado. Alguns autores também propõem que a administração de TCM possa modular a ação da grelina, indicando um outro efeito metabólico importante no combate à redução de peso corporal. A quantidade de TCM empregada nesses estudos varia desde 10g/dia até 48g/dia. Um estudo realizado na Escola de Nutrição e Dietética Universidade de McGill, no Canadá, que avaliou o gasto energético e a composição corporal de 24 homens com IMC entre 25-31 kg/m2, através de calorimetria indireta e de ressonância magnética nuclear, verificou que o consumo de uma dieta rica em TCM durante 28 dias reduz a gordura abdominal em homens, possivelmente devido ao aumento do gasto energético, somado a um efeito sacietógeno. Um trabalho recente conduzido no Centro de Pesquisa de Obesidade e na Universidade de Columbia, em Nova York, avaliou a perda de peso corporal e a redução da massa gorda total e abdominal em 49 indivíduos submetidos a um programa alimentar de redução de peso, que consumiram azeite de oliva ou TCM, como parte de suas dietas. O consumo de TCM resultou em maior perda de peso e maior redução de gordura em relação ao azeite de oliva. Hormônios incluindo a colecistoquinina, peptídeo YY, peptídeo inibitório intestinal, neurotensina e polipeptídeo pancreático, têm sido propostos como agentes atuantes nos mecanismos pelos quais os TCM induzem à saciedade. 
Além do mais, a ingestão correta de óleos e fibras nas quais facilitam o trânsito intestinal, ajudam a limpar o intestino na qual pode acumular até 8 kg de comida que fica acumulada em sua parede rugosa, dessa forma aumentando a circunferência abdominal, com todo o acima exposto, a utilização do óleo de coco facilita para a diminuição da gordura e circunferência abdominal.
 

11Pergunta: Quais benefícios o óleo traz para o organismo?

 
Resposta Cerca de 50% da gordura do coco é composta pelo ácido láurico, o seu principal ácido graxo, de cadeia média, que no corpo humano se transforma em monolaurina, um monoglicerídeo de ação antibacteriana, antiviral e antiprotozoária, usado pelo organismo para destruir a capa lipídica de vários microorganismos, tais como: Cândida albicans, Citomegalovirus, Clamídia, Estreptococos dos grupos A, F e G,Giárdia, Helicobacter pylor, Herpes, Influenza (vírus da gripe), Listeria monocytogenes, Neisseria ghonorrea, Staphylococcus aureus, Streptococcus agalactiae, Vírus HIV, entre outros). Algumas pesquisas apontam ainda para um possível aumento da atividade antiinflamatória do óleo de coco extra virgem devido à sua capacidade de elevar os níveis da interleucina 10, um poderoso agente antiinflamatório. Além disso, reduz o risco de câncer, regulariza o ritmo intestinal (efeito prébiotico), ajuda a controlar o diabetes, melhora a digestão e absorção de nutrientes, aumenta o metabolismo, ajuda na perda de peso pela “queima” de gorduras, ajuda a prevenir a osteoporose, aumenta os níveis de energia, mantém a pele macia e, pela sua ação antioxidante, reduz o processo de envelhecimento da pele.

12Pergunta: É possível fazer qualquer tipo de alimento com ele? Como pode ser usado?

 
Resposta: Sim é possível fazer qualquer alimento e Pode ser empregado in natura (consumo direto), em saladas no lugar do azeite, empregado em receitas no lugar do óleo de soja ou na fritura de alimentos.
 

13Pergunta: Pode ser usado como substituto do azeite de oliva? (Quais são as diferenças?)

 

Resposta: Pode ser utilizado na substituição de todo e qualquer óleo vegetal comestível. O óleo de oliva possui  Omega 3 enquanto o de coco Omegas 6 e 9.
 

14Pergunta: Quando se pode consumir por dia?

 

Resposta: Deve-se consultar um médico ou nutricionista para uma avaliação mais precisa para cada caso mas, em geral, o consumo diário total deve girar em torno de 3 colheres de sopa, entre 40 e 45g de óleo de coco extra virgem.
 

15Pergunta: Existem contra-indicações? Quais?

 
 
Resposta: Em geral nenhuma. Contudo, converse sempre com um médico e garanta um tratamento eficaz e saudável!
 

16Pergunta: O consumo em excesso pode causar problemas?

 
Resposta: Não se deve ultrapassar a quantidade do alimento óleo de coco extra virgem para que seus efeitos benéficos se produzam sempre.

 

17Pergunta: Quanto custa?

 

Resposta: Em Torno de 100 Reais o litro.
 

18Pergunta: De que parte do coco esse óleo é extraído? Como é feito?

 
Resposta: É extraído da polpa seca de cocos maduros por processo a frio. Para se obter apenas 1 litro de óleo é necessária a prensagem da polpa de dezenas de cocos maduros. Assim, basta um único coco com resíduos de agrotóxicos para se contaminar todo o óleo. Por esta razão, sempre que possível deve-se optar por óleo de coco produzido por processo orgânico, com cocos saudáveis, cultivados segundo rigorosos padrões e certificados por instituição idônea reconhecida internacionalmente, para que se promova sempre bem estar e benefícios à saúde de quem os consome.
 

19 Pergunta: Dá para substituir o óleo de coco por margarina ou manteiga?

 
Resposta: Não. Dá para substituir a margarina ou a manteiga pelo óleo de coco extra virgem, inclusive em receitas culinárias.
 

20 Você pode me passar alguma receita com óleo de coco?

 
Resposta: Substitua a manteiga prevista na receita do brigadeiro caseiro por duas colheres de óleo de coco extra virgem e surpreenda-se com o sabor delicioso e único.

2 comentários

  • Respondam a pergunta do Gabriel!!!!!

    Carla
  • Quem tem HIV pode tomar óleo de coco?

    Gabriel

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados

Related Posts

Óleos Essenciais Podem Ser Alternativa Para Conservar Alimentos
Óleos Essenciais Podem Ser Alternativa Para Conservar Alimentos
Óleos Essenciais Podem Ser Alternativa Para Conservar Alimentos   Utilizados pelos chineses há mais de 4 mil anos, os...
Read More
Inalação com Óleos Essenciais
Inalação com Óleos Essenciais
INALAÇÕES COM ÓLEOS ESSENCIAIS   A INALAÇÃO é indispensável para quem tem problemas nas vias respiratórias. A inalaçã...
Read More
Óleo de semente de Abóbora Estimula o Crescimento Capilar em Homens com Alopecia Androgenética
Óleo de semente de Abóbora Estimula o Crescimento Capilar em Homens com Alopecia Androgenética
Óleo de Semente de Abóbora Estimula o Crescimento Capilar em Homens com Alopecia Androgenética   Que os produtos oriu...
Read More